Categorias
Sem categoria

III GUERRA MUNDIAL: A GUERRA FINAL DO JOGO

III GUERRA MUNDIAL: A GUERRA FINAL DO JOGO

A RÚSSIA REAGE À PROPOSTA DA OTAN PARA MOVER BOMBAS NUCLEARES PARA O LESTE DA EUROPA

Moscou respondeu a uma declaração do alto funcionário da OTAN, destacando os novos planos do bloco para transportar ogivas nucleares americanas ao redor das nações do Leste Europeu, gerando temores de um conflito potencial entre o Ocidente e a Rússia.

Na sexta-feira, o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, fez um discurso na Associação Atlântica Alemã, no qual disse que mover o armamento atômico ao redor do continente era necessário devido à suposta ameaça representada por Moscou. “A Rússia realiza ações agressivas, interfere nos assuntos de outros países”, insistiu. O chefe do bloco militar também afirmou que Moscou “investiu significativamente em capacidades militares, incluindo novas armas nucleares avançadas”.

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Alexander Grushko, ficou surpreso com os comentários. Ele disse à RIA Novosti, algumas horas depois, que os comentários eram uma ameaça aos acordos de paz existentes. “Se ele realmente disse isso, significa que para a OTAN, a voz coletiva pela qual o secretário-geral fala, o Ato Fundador das relações Rússia-OTAN não existe mais.”

O Ato Fundador sobre Relações Mútuas, Cooperação e Segurança, assinado entre a Rússia e o bloco liderado pelos EUA, foi assinado em maio de 1997. Segundo o acordo, Moscou e a OTAN não se consideram oponentes e devem se esforçar para “superar os remanescentes de o confronto e rivalidade anteriores ”, bem como trabalhar na construção de confiança mútua e relações de cooperação.

Separadamente, o documento também prometia não implantar armas nucleares no território de novos membros da OTAN, após essa data. Desde então, 14 estados aderiram, incluindo os membros não soviéticos do antigo Pacto de Varsóvia.

Stoltenberg havia dito anteriormente que, com a saída iminente da chanceler alemã Angela Merkel do cargo, havia preocupações de que Berlim pudesse recusar a compra de novas aeronaves com capacidade nuclear.

Em resposta ao discurso do chefe da OTAN, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, disse que Moscou não iria ignorar as “grandes provocações” feitas pelo bloco e pelas nações da UE.

A potencial implantação de armas nucleares ainda mais perto da Rússia tem sido um ponto sensível nas relações entre os dois. O vice de Lavrov, Sergey Ryabkov, compartilhou no ano passado as esperanças de Moscou “de que os EUA parem de‘ compartilhar ’armas nucleares com seus aliados e parem de implantar armas nucleares em países que não possuem tais armas”. Ele prosseguiu dizendo que tais ações levam à “desestabilização e, além disso, novos riscos aparecem”.

Rússia Connects

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s