Categorias
Sem categoria

Por que Barack Obama é o mal mais eficaz | Relatório Black Agenda

https://www.blackagendareport.com/content/why-barack-obama-more-effective-evil

Why Barack Obama is the More Effective Evil | Black Agenda Report
Glen Ford no Fórum de Esquerda

O editor executivo da BAR, Glen Ford, fez a seguinte apresentação no Left Forum, Pace University, Nova York, em 17 de março. No painel estavam Gloria Mattera, Margaret Kimberley (BAR), Suren Moodliar, John Nichols e Victor Wallis. A discussão foi intitulada, As Eleições de 2012: Mal Menor ou Alternativa de Esquerda?

“ Ele colocou Wall Street e o poder imperial dos EUA em caminhos novos e mais agressivos – exatamente como ele se contratou para fazer.”



Deixe-me dizer desde o início que nós, do Black Agenda Report, não achamos que Barack Obama seja o Mal Menor. Ele é o Mal mais Eficaz .

Ele tem sido mais eficaz na prática do mal do que Bush em termos de proteção das cidadelas do poder corporativo e do avanço da agenda imperial. Ele colocou Wall Street e o poder imperial dos EUA em caminhos novos e mais agressivos – exatamente como ele se contratou para fazer.

Essa sempre foi a expectativa de Wall Street em relação a Obama e sua promessa a eles. É por isso que deram a ele muito mais dinheiro em 2008 do que a John McCain. Eles estavam comprando futuros de Obama no mercado político eleitoral – e se agarravam como bandidos.

Eles investiram em Obama para protegê-los de danos, como uma proteção contra o risco de desastre sistêmico causado por suas próprias predações. E foi uma boa aposta, um bom negócio. Pagou dezenas de trilhões de dólares.

Se você acredita que o que Wall Street faz é o Mal, então o serviço de Obama a Wall Street é o Mal, e não há nada menos do que isso.

Eles haviam examinado Obama, minuciosamente, antes mesmo de ele colocar os pés no Senado dos Estados Unidos em 2004.

Ele protegeu seus interesses, ajudando a proteger as corporações de ações coletivas e votando contra limites nos juros de cartão de crédito. Ele era o cara deles naquela época – e alguns de nós dizíamos isso, naquela época.

Ele era o cara dos banqueiros na disputa das primárias presidenciais democratas. Entre os três últimos candidatos em 2008, foi Obama quem se opôs a qualquer moratória sobre execuções hipotecárias. John Edwards apoiou uma moratória obrigatória e Hillary Clinton disse que queria uma suspensão voluntária das execuções hipotecárias. Mas Barack Obama se opôs a qualquer moratória. Deixe seguir seu curso, disse o candidato Obama. E, fiel à sua palavra, ele deixou as execuções hipotecárias seguirem seu curso catastrófico.

Poucos meses depois, quando veio a crise e o Capital Financeiro entrou em colapso, quem salvou Wall Street? Não é George Bush. Bush tentou, mas estava gasto, desacreditado, ineficaz. Não John McCain. Ele estava em coma, descolado, totalmente ineficaz.

O resgate de Bush falhou na segunda-feira. Na sexta-feira, Obama havia convencido democratas suficientes da oposição a rolar – e o resgate foi aprovado, preparando o cenário para uma nova dispensa entre o Estado americano e Wall Street, na qual um gasoduto permanente de dezenas de trilhões de dólares fluiria diretamente para Wall Contas de rua, via Federal Reserve.

E Obama ainda nem havia sido eleito.

“ Fiel à sua palavra, ele deixou as execuções hipotecárias seguirem seu curso catastrófico.”

Obama colocou a Previdência Social, o Medicaid e todos os Direitos na mesa , em meados de janeiro. Os republicanos sofreram uma derrota retumbante. Ninguém estava pressionando Obama da direita.

Quando a direita estava em seu lugar, Obama se levantou e falou em seu lugar. Não houve Diabo Maligno forçando-o a colocar Direitos no bloco de corte. Era ele. Ele era o Maligno – e não era um Mal Menor. Foi um Mal muito Eficaz, porque a atual Era de Austeridade começou naquele dia, em janeiro de 2009.

E Obama ainda nem havia sido empossado presidente.

Quem é o mal efetivo? Ainda nem cheguei a seu atual mandato como presidente, muito menos a sua expansão dos teatros de guerra, seus ataques singulares ao Direito Internacional e seu massacre do devido processo legal nos Estados Unidos. Mas quero fazer uma pausa aqui, porque acumular fatos sobre os males mais eficazes de Obama não parece adiantar nada se a conversa predominante não for realmente sobre fatos – mas sobre intenções .

A suposição predominante na esquerda é que Obama tem boas intenções. Ele pretende fazer a coisa certa – ou, pelo menos, pretende fazer melhor do que os republicanos pretendem fazer. É tudo suposto ser sobre intenções. Sejamos claros: não há absolutamente nenhuma base factual para acreditar que ele pretende fazer outra coisa senão a mesma coisa que já fez, quer os democratas controlem o Congresso ou não, que é servir aos interesses mais fundamentais de Wall Street.

Mas, toda a ideia de debater as intenções de Obama é ridícula. É tagarelice, não análise. Nenhuma esquerda real se envolveria nisso.

Não tenho dúvidas de que New Gingrich e os republicanos em geral têm piores intenções para o futuro do meu povo – do povo negro – do que o marido de Michelle Obama. Mas, isso não importa. Os negros não vão rolar por qualquer apocalipse de pesadelo que a mente doentia de Newt Gingrich gostaria de provocar. Mas, eles já rolaram para o Apocalipse econômico de Obama na América Negra. Houve muito pouca resistência. O que é apenas outra maneira de dizer que Obama conseguiu atenuar qualquer retribuição da América africana organizada contra os poderes corporativos que devastaram e desestabilizaram a América negra de maneiras que têm pouca precedência nos tempos modernos.

“ Quando a direita estava em seu lugar, Obama se levantou e falou em seu lugar”.

Obama protegeu esses Wall Streeters do que deveria ser a ira mais justa dos negros. Para pegar um riff do Otelo de Shakespeare, “Obama prestou um grande serviço a Wall Street, e eles sabem disso”. Ele provou ser fantasticamente eficaz em servir ao Maligno Supremo. Não ouse chamá-lo de Menor.

Ele é o Mal Mais Eficaz porque os Negros – historicamente, a coorte mais progressista dos Estados Unidos – e os Liberais, e até mesmo muitas pessoas que se dizem marxistas, o deixaram escapar do assassinato ! Mesmo assim, as pessoas ainda insistem em chamá-lo de Mal Menor, enquanto ele empurra uma estaca por meio do devido processo legal.

Não falei muito sobre a segunda metade do primeiro mandato de Obama. Esse é o período em que a esquerda geralmente fica enojada com o que eles chamam de seus excessivos “compromissos” e “desmoronamentos” com os republicanos. Mas essa é uma leitura profundamente errada da realidade. Obama estava simplesmente continuando em seu próprio Caminho para a Austeridade – aquele que ele próprio havia iniciado antes mesmo de assumir o cargo. A única pessoa que cedeu e se comprometeu com os republicanos foi o Obama que muitos de VOCÊS inventaram em suas cabeças.

O verdadeiro Obama foi o iniciador deste pesadelo de austeridade – um pesadelo roteirizado em Wall Street, que forneceu o núcleo da equipe política de Obama desde o início. É por isso que a chamada Reforma Financeira de Obama foi tão diligente em garantir que os derivativos permanecessem virtualmente intocados.

O verdadeiro Obama manteve o Secretário de Guerra de Bush, porque ele estava determinado a reembalar a empresa imperial e expandir o escopo e os teatros de guerra.

Ele iria vestir a máquina de guerra da cabeça aos pés com um Chador do Humanitarismo e marchar cada vez mais fundo na África.

Ele faria uma guerra impiedosa e totalmente não provocada contra a Líbia – e então diria ao Congresso que não houve guerra nenhuma, e que não era da conta deles, de qualquer maneira.

E ele escapou impune.

Agora, esse é o mais eficaz e malvado fomentador de guerra que se possa imaginar. Não se atreva a chamá-lo de Mal Menor. Obama é incrivelmente mau.

“ O verdadeiro Obama foi o iniciador deste pesadelo de austeridade.”

Obama avançou na corporatização das escolas públicas além dos sonhos mais selvagens de Bush, construindo metodicamente um sistema nacional paralelo de escolas licenciadas que, na prática, minam e subvertem as escolas públicas tradicionais. Em alguns lugares, eles substituíram, ou em breve substituirão, as escolas públicas. Os fundos de hedge e os bilionários estão em êxtase! Os sindicatos de professores então endossam seu agente funerário , acreditando tolamente que ele é o Mal Menor.

Então, o que a esquerda faz nesta eleição? A esquerda deve fazer o que deve fazer aqui na barriga da besta em todos os momentos : desarmar a besta. Este é seu dever singular – não aconselhar a Besta, mas desarmá-la. Neste momento no relógio histórico mundial, isso significa rasgar o véu “humanitário” ridículo da face das guerras dos Estados Unidos – e essa face é a face de Obama.

Nenhum ativista anti-guerra genuíno pode endossar o criador da guerra, Obama. Se você quer resistir às guerras imperiais reais , você deve lutar contra Obama. Período. Qualquer outra coisa é endossar ou concordar com suas guerras.

Você pode participar da conferência da United National Anti-War Coalition em Stamford, Connecticut, no próximo fim de semana, onde se reunirá com uma série de organizações para iniciar um calendário de atividades que se estenderá após o dia da eleição. Você pode se juntar à UNAC no trabalho para impedir que Obama faça uma repetição da Líbia na Síria e no Irã. Se você não consegue fazer isso, então não tenho nenhum conselho para você, porque a alternativa é aquiescência às duplicidades cínicas de Obama.

Se o Partido Verde ou qualquer outro partido se opõe firmemente à farsa humanitária orwelliana de Obama, apoie-os. Se não o fizerem, não levante um dedo por eles.

Se você vai lutar por alguma coisa, você tem que lutar pelo direito de lutar. Isso significa lutar pelo Estado de Direito. Portanto, se você não pretende ir para a clandestinidade ou exilar-se tão cedo, deve lutar contra o presidente que reivindica o direito de prender ou matar qualquer pessoa, de qualquer nacionalidade, em qualquer lugar da Terra, por motivos que só ele conhece. O homem que superou George Bush conduzindo a detenção preventiva no Congresso – Barack Obama, o Mal Mais Eficaz.

Lute com ele neste ano eleitoral. Lute com ele todos os anos que ele está aqui.

Poder para as pessoas!

O editor executivo da BAR, Glen Ford, pode ser contatado em Glen.Ford@BlackAgendaReport.com .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s