Categorias
Sem categoria

Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo (SPIEF) 2021 – Discurso de Vladimir Putin | Donbass Insider

https://www.donbass-insider.com/fr/2021/06/05/forum-economique-international-de-saint-petersbourg-spief-2021-discours-de-vladimir-poutine/


Vladimir Putin – Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo (SPIEF) 2021
05/06/2021
O Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo (SPIEF) acontece este ano de 2 a 5 de junho de 2021. Vladimir Putin participou da sessão plenária de 4 de junho, e ali fez um discurso muito focado na política interna da Rússia, marcando uma importante virada ponto em comparação com seus discursos anteriores, que foram muito mais orientados internacionalmente . Vladimir Putin agora quer enfrentar os problemas políticos internos da Rússia e resolvê-los antes do final de seu mandato. Dada a importância desse discurso, resolvi traduzi-lo na íntegra para o francês.

Vossa Alteza o Emir Tamim! Caro Chanceler Federal Kurz! Senhoras e senhores ! Caros amigos !Dou as boas-vindas a todos os participantes e convidados do XXIV Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo.

Você sabe que, de fato, desde o início do ano passado, devido à pandemia do coronavírus, as reuniões em muitos locais tradicionais foram canceladas ou organizadas como videoconferências. E estamos felizes que, após um hiato tão longo forçado, estejamos sediando na Rússia o primeiro grande evento econômico internacional, onde representantes da comunidade econômica mundial podem se comunicar não apenas por meio de telecomunicações modernas, mas também diretamente, como um só. disse, pessoalmente. Naturalmente, procuramos fazer todo o possível para garantir a segurança dos participantes, atendendo aos mais rígidos requisitos sanitários.Mas, mais uma vez, o próprio facto de se realizar um fórum tão representativo é certamente um sinal positivo, mais um sinal de que os laços de parceria, os contactos entre empresários, investidores e especialistas estão a regressar aos seus habituais e normais. Estamos vendo as mesmas tendências positivas na economia global. Apesar da profundidade da recessão do ano passado, que especialistas dizem ter sido a mais profunda desde a Segunda Guerra Mundial, já podemos dizer com confiança que a economia global está voltando ao normal. Este ano, o crescimento do PIB global também deve ser excepcionalmente alto, atingindo seu nível mais alto desde os anos 1970: os especialistas falam de um crescimento de 6%, como você sabe.Aqui, é claro, as decisões extraordinárias e em grande escala tomadas pelas autoridades econômicas em todo o mundo tiveram um impacto. E a prática tem mostrado que as medidas tradicionais de política monetária não serão suficientes para superar a crise atual. A política fiscal desempenha um papel fundamental na rápida recuperação da economia, que, pela primeira vez nos países em desenvolvimento, também foi ativamente apoiada pelos bancos centrais.É claro que as economias desenvolvidas têm muito mais recursos e ferramentas para estimular a atividade econômica. Os números falam por si: no ano passado, os déficits orçamentários nos países desenvolvidos foram em média de 10% do PIB, enquanto nos países em desenvolvimento o aumento foi de cerca de 5%. E sabemos que esses mesmos déficits são amplamente usados para financiar soluções anticrise. O fato de essas soluções existirem e serem financiadas é certamente uma coisa boa, mas infelizmente também há aspectos negativos.Portanto, achamos que a recuperação econômica global é desigual, dadas as diferentes capacidades dos diferentes países. Isso é acompanhado por crescentes desequilíbrios e uma crescente disparidade nos padrões de vida, tanto dentro quanto entre os países. Isso resulta em sérios riscos políticos, econômicos e sociais para o desenvolvimento do mundo interconectado de hoje e para a segurança comum – falei sobre isso no Fórum Econômico de Davos em janeiro. A luta contra a epidemia é um bom exemplo. Até que tenhamos acesso generalizado e universal às vacinas contra o coronavírus em todos os continentes, o risco de epidemias e novos surtos não desaparecerá. Ainda pode haver focos de infecção que representam uma ameaça para todo o planeta. Mas o que vemos agora? Os países de alta renda, que abrigam 16% da população mundial, agora respondem por metade da produção da vacina contra o coronavírus, de acordo com o FMI. Como resultado, hoje apenas cerca de 10% da população mundial foi totalmente imunizada ou recebeu o primeiro componente da vacina, enquanto centenas de milhões de pessoas simplesmente não têm acesso às vacinas porque esses países não têm a tecnologia. , a capacidade de produção ou o dinheiro para comprar as vacinas. E a ajuda dada a esses países por aqueles que podem fazê-lo continua irrisória.
Infelizmente, como dizemos em casa, a caridade bem organizada começa com a pessoa – e é isso que está acontecendo na luta contra a infecção por coronavírus em escala global. Ou não há ajuda significativa onde deveria estar, ou – o que é um absurdo – há proibições por motivação política à compra de vacinas comprovadas, eficazes e totalmente confiáveis. Na situação atual, parece falta de vontade para proteger nossos próprios cidadãos da ameaça. Este também é o caso, e é isso que também enfrentamos.

Como você sabe, a Rússia está ajudando na luta contra o coronavírus. Nosso país tem quatro vacinas próprias, e as realizações de nossos cientistas são amplamente reconhecidas em todo o mundo. O Sputnik V já foi registrado em 66 países, onde vivem mais de três bilhões e duzentos milhões de pessoas.
Gostaria de enfatizar que não apenas criamos tecnologias exclusivas e rapidamente estabelecemos a produção de vacinas na Rússia, mas também estamos ajudando nossos parceiros estrangeiros a estabelecer essa produção em casa. Até agora, ninguém fez isso, exceto a Rússia.

Hoje, repito, todo cidadão adulto da Rússia tem a oportunidade de ser vacinado – da maneira mais confortável, voluntária e gratuita possível. Gostaria de aproveitar esta oportunidade para pedir aos nossos cidadãos que aproveitem esta oportunidade para se protegerem a si próprios e aos seus entes queridos. Deixe-me lembrá-lo de que a vacina russa é reconhecida como a mais segura e eficaz – sua eficácia é superior a 96%. E de acordo com nossos reguladores, não houve mortes por causa da vacina. Eu já disse e experimentei: pode haver um ligeiro aumento da temperatura – só isso, são efeitos colaterais, mas é uma boa proteção!Além disso, apelo ao governo, regiões e empresas para colaborar na vacinação de pessoas que vêm para a Rússia como parte da migração laboral. Muitos desses especialistas trabalham na construção, comércio, serviços, habitação e serviços municipais.A indústria farmacêutica nacional está pronta para aumentar ainda mais a produção de vacinas, o que significa que não apenas cobrimos totalmente nossas próprias necessidades, mas também podemos oferecer a oportunidade para cidadãos estrangeiros virem para a Rússia e se vacinarem aqui. Sei que, pela eficácia das nossas vacinas, essa demanda é bastante alta. Além disso, estamos vendo pessoas de diferentes países, incluindo empresários e CEOs de grandes empresas europeias e outras, vindo à Rússia especificamente para se vacinar contra o coronavírus.Nesse sentido, peço ao governo que reveja todos os aspectos do assunto até o final do mês, para que, atendendo aos requisitos de segurança e, claro, de controle sanitário, possamos oferecer aos estrangeiros condições de vacinação paga em nosso país.Caros colegas !É evidente que hoje, na fase de recuperação pós-crise, é importante não só enveredar por um caminho sustentável de crescimento com qualidade, mas também aproveitar as oportunidades emergentes e desenvolver de forma eficaz as nossas vantagens competitivas e o nosso potencial científico e tecnológico. E, ao mesmo tempo, é extremamente importante preservar e fortalecer os laços comerciais e de investimento entre os países.São os projetos multilaterais que podem se tornar um fator significativo no renascimento e desenvolvimento da economia mundial e agradecemos a todos os nossos parceiros por esta colaboração, que continua apesar da epidemia e da difícil situação nas relações internacionais.
A propósito, tenho o prazer de informar que hoje já se passaram duas horas e meia desde a conclusão com êxito da colocação das tubagens do primeiro ramal do gasoduto Nord Stream 2 . O trabalho no segundo ramo continua.

Todo o trabalho no oleoduto, incluindo a seção offshore, foi concluído. No lado alemão, os tubos são colocados; no lado russo, eles precisam ser erguidos e soldados. Isso é tudo. Mas a pose em si acabou.Também esta semana a parte russa do gasoduto para a estação de compressão de Slavianskaya está pronta. Por que estou falando sobre isso? Porque esta estação é uma das mais potentes do mundo e é o ponto de partida do novo gasoduto. O gás foi entregue a Slavianskaya. A Gazprom está, portanto, pronta para encher o Nord Stream 2 com gás. Este gasoduto conectará diretamente os sistemas de transporte de gás da Rússia e da República Federal da Alemanha e, como o Nord Stream 1, contribuirá para a segurança energética da Europa e garantirá um abastecimento confiável aos consumidores europeus em geral. Gostaria de acrescentar que este projecto é muito eficiente do ponto de vista económico e que cumpre integralmente as normas ambientais e os requisitos técnicos mais exigentes.Estamos prontos para continuar a implementação de tais projetos de alta tecnologia com nossos parceiros europeus e outros, e esperamos que a lógica do benefício e ganho mútuos prevaleça inevitavelmente sobre as várias barreiras artificiais da atual situação política. Agora, deixe-me dizer algumas palavras sobre algumas das prioridades de nossa agenda econômica nacional.Com uma ação rápida e oportuna, a economia e o mercado de trabalho russos já se aproximam dos níveis anteriores à crise. Conseguimos salvar milhões de empregos e evitar que a renda das pessoas caia drasticamente. Sim, há problemas: o desemprego aumentou e os rendimentos reais diminuíram – sabemos tudo isso. Mas nada aconteceu que possamos considerar ou qualificar como um desastre, o que em princípio era perfeitamente possível nas condições em que vivíamos. Evitamos tudo isso.Conseguimos evitar uma queda acentuada da receita, como disse. Nossas decisões de apoiar empresas, cooperativas de trabalho e regiões deram frutos. Também foi solicitada assistência direcionada às famílias russas e àqueles que perderam seus empregos.
Claro, as dificuldades na área de emprego permanecem. Provavelmente falaremos sobre isso novamente. Compreendemos que desafios como a percentagem relativamente elevada de desemprego juvenil e as tensões em alguns mercados de trabalho regionais não resultam apenas da epidemia. Não estamos inclinados a culpar a epidemia por tudo; Entendemos que esses problemas são de natureza sistêmica e estão ligados a problemas estruturais não resolvidos em nossa economia .

O governo deve fortalecer os programas de assistência ao emprego nas entidades constituintes da Federação onde o desemprego ainda é alto. Ao mesmo tempo, sublinho que devemos atuar de forma direcionada e propor soluções que levem em conta as especificidades da economia de cada região. Além disso, instruo o governo a lançar, o mais rapidamente possível, um programa permanente de apoio ao emprego juvenil, incluindo medidas de promoção do empreendedorismo juvenil.É evidente que a principal resposta sistêmica aos desafios do desemprego, a condição chave para o aumento da renda das pessoas, é o crescimento econômico. É óbvio, é claro para todos: novos empregos de qualidade em todos os setores e em todas as regiões do país.A história mundial mostra que o reinício da economia após fortes choques sempre esteve associado ao aumento do investimento em infraestruturas, desenvolvimento territorial, desenvolvimento de novas tecnologias e formação de pessoal.Gostaria de agradecer às entidades constituintes da Federação que, nas condições mais difíceis da epidemia, exigindo a maior concentração de recursos e atenção, não se detiveram, como dizem, neste trabalho., Não se intimidaram. das circunstâncias, mas continuou a trabalhar para melhorar o clima de negócios, dialogando com as empresas e atraindo novos investidores. Essas regiões receberam, com razão, notas altas nas classificações nacionais do clima de investimento. Assim, Bashkortostan, a região de Nizhny Novgorod e o distrito autônomo de Khanty-Mansi estavam entre os dez primeiros. As regiões de Samara, Sakhalin e Chelyabinsk mostraram boa dinâmica.Ajudaremos sistematicamente as regiões a melhorar sua situação econômica. Apelo aos Enviados Presidenciais nos Distritos Federais para intensificarem os seus esforços nesta área. Além disso, peço ao governo que coloque ênfase particular no apoio às entidades constituintes da Federação que ainda têm problemas para atrair investimentos. Precisamos ajudá-los a introduzir as melhores práticas de gestão e melhorar o nível e a qualidade das relações com investidores.
A tarefa aqui é concreta e precisa: até 2024, cada região da Rússia deve ter regimes transparentes, previsíveis e confortáveis para empresas e investimentos privados e para o lançamento de novos projetos .

Do que estamos falando exatamente? Cada região deve indicar claramente suas prioridades de desenvolvimento, e esta informação deve ser acessível às empresas, bem como os planos urbanísticos e de infraestrutura da região para o assentamento de redes técnicas, estradas e sistemas de comunicação. Isso tornará mais fácil para as empresas escolherem o melhor local para uma nova unidade de produção ou outro prédio. Precisamos eliminar os vínculos burocráticos desnecessários, os diferentes tipos de formalidades e aprovações redundantes, e isso deve ser feito, primeiro, nas posições mais sensíveis, que incluem conexão a redes, obtenção de licença de construção, etc. No nível federal, estamos removendo sistematicamente todos os tipos de anacronismos. Assim, a partir de 1º de setembro deste ano, cerca de quatro mil normas construtivas deixarão de ser obrigatórias. Como resultado, apenas três mil padrões de construção permanecerão dos mais de dez mil anteriormente obrigatórios. Mas mesmo aqui, é claro, ainda é possível simplificar. Gostaria de frisar que esse trabalho minucioso e em grande escala de saneamento do regulador foi realizado ao longo de dois anos. Repito: continuaremos avançando nessa direção, garantindo ao mesmo tempo altas demandas de qualidade e confiabilidade na construção. Gostaria de chamar a atenção dos responsáveis pelos assuntos da Federação, bem como dos patrocinadores de grandes obras de construção a nível federal e regional e dos responsáveis das nossas empresas públicas e privadas: todas as licenças de construção terão de ser preparadas levando em consideração novas regulamentações modernas e, claro, tecnologias de construção em rápida mudança e o uso de materiais de construção avançados e ecológicos – tudo isso deve ser levado em consideração. Em geral, cada região deve oferecer um algoritmo de ações claro e abrangente que permitirá ao investidor passar da ideia de negócio para a abertura de novas instalações de produção ou o comissionamento da instalação construída., Sem perda de tempo ou outros custos, de forma tão eficiente e o mais rápido possível. Gostaria de ressaltar mais uma vez a importância do esforço conjunto entre o governo e as regiões. Gostaria de salientar que a situação económica do Conselho de Ministros será avaliada, entre outras coisas, examinando a situação em regiões onde, como já disse, persistem problemas de clima empresarial e de investimento. Não finja que não diz respeito às autoridades federais. Isso diz respeito a todos, precisamos do resultado geral e temos que trabalhar com as regiões que precisam de apoio. Repito, não devemos ter regiões ditas não promissoras deixadas à margem do crescimento econômico. Cada entidade constituinte da Federação tem potencial de investimento e econômico. Devemos desbloqueá-lo e implementá-lo de forma eficaz para o benefício dos cidadãos russos e o bem-estar das famílias russas. Uma nova ferramenta para o desenvolvimento dos entes constituintes da Federação será um programa de empréstimos de infraestrutura, segundo o qual as regiões poderão captar recursos a uma taxa baixa e por um longo período. Já falamos sobre isso antes, discutimos essas questões e também falamos publicamente sobre isso. Nos próximos dois anos e meio, o valor do investimento real em infraestrutura sob este programa deve chegar a pelo menos 500 bilhões de rublos.Peço aos chefes de regiões que estejam o mais atentos possível à preparação de projetos para este financiamento. Deve ser dada prioridade aos recursos destinados a criar um ambiente de vida confortável para as pessoas, para renovar cidades e outras localidades. No mundo de hoje, em uma economia construída em torno das pessoas, tudo isso é o fator mais importante para o crescimento econômico e atração de investimentos. Com base nos melhores padrões internacionais e na experiência adquirida na avaliação do clima de investimento, a Agência de Iniciativas Estratégicas, em colaboração com especialistas e comitês do Conselho de Estado, desenvolveu a avaliação nacional da qualidade de vida nas entidades constituintes da Federação . Este é um indicador importante, e gostaria de falar sobre os primeiros resultados de hoje. Bastante esperado e natural, regiões como Moscou, região de Tyumen, Tartaristão, Distrito Autônomo de Khanty-Mansi e São Petersburgo emergiram como líderes. Esses são os nossos centros tradicionais de atividade econômica. Há muito que se investem recursos consideráveis no desenvolvimento de infraestruturas úteis à vida das pessoas. Ao mesmo tempo, é importante que cada vez mais as nossas regiões sejam guiadas por padrões elevados e já estejam mostrando um bom impulso em várias áreas individuais. Por exemplo, a República da Mordóvia está entre as melhores em termos de desenvolvimento educacional, Udmurtia está entre as melhores em termos de condições para a criação e gestão de uma empresa, Devo destacar também um indicador essencial e interessante do ranking, que é o compromisso das pessoas com sua região, seu desejo de vincular sua vida, seu trabalho e o futuro de seus filhos a ele. E Sebastopol e a região de Kaliningrado estão entre os líderes. Gostaria de frisar que a avaliação da qualidade de vida nas regiões não oferece apenas a oportunidade de avaliar objetivamente a situação, de ver a quem podemos emprestar experiências e boas práticas. A classificação é baseada principalmente nas opiniões e avaliações dos próprios cidadãos. Para as equipes de gestão locais, esse feedback permite que desenvolvam de forma mais eficaz todas as suas ações, concentrando seus esforços nas questões mais sensíveis para as pessoas, incluindo, é claro, a questão da melhoria acessibilidade financeira à habitação. Sei que tanto aqui neste fórum como no país em geral estamos a discutir o que vai acontecer com a hipoteca preferencial que, como se deve lembrar, foi introduzida a uma taxa de 6,5%. Este programa tornou-se realmente uma das principais medidas anti-crise de apoio às pessoas e à economia. Até o momento, mais de meio milhão de famílias contraíram esse tipo de empréstimo. Mais de dois trilhões de rublos adicionais foram alocados para a construção de moradias.Como você sabe, o programa expira em 1º de julho de 2021 – muito em breve. Mas, novamente, esse programa era um programa anticrise, o que significa que era temporário. Ao mesmo tempo, não devemos interrompê-lo ou reduzi-lo abruptamente. Devemos ter em consideração o importante papel que as hipotecas de baixa taxa de juros desempenham na situação actual para resolver os problemas de habitação dos nossos cidadãos e para o desenvolvimento da indústria da construção que, como sabemos, é o motor das indústrias. Proponho, portanto, estender o programa a todas as regiões da Rússia por mais um ano, até 1 de julho do próximo ano, mas teremos de aumentar ligeiramente as taxas de juros. Haverão algumas mudanças, ou seja, definiremos a taxa básica de hipoteca em 7% e o valor máximo do empréstimo deve ser o mesmo para todas as regiões da Federação Russa – três milhões de rublos. Ao mesmo tempo, gostaria de referir uma nova solução que visa tornar o crédito hipotecário mais acessível para famílias com crianças. A ideia é esta. Deixe-me lembrá-lo de que já implementamos uma medida sistêmica – um programa especial de hipotecas para famílias com um segundo filho e aquelas nascidas após 1º de janeiro de 2018. Proponho que este programa seja estendido a todas as famílias com filhos nascidos após 1º de janeiro , 2018, mesmo que a família tenha apenas um filho até o momento. Ou seja, mais uma vez, com o nascimento do primeiro filho, a família poderá fazer um empréstimo hipotecário à taxa de seis por cento, comprar uma casa no mercado primário ou refinanciar uma hipoteca anteriormente contraída.

Caros colegas ! Acreditamos que a melhoria da qualidade de vida e o desenvolvimento de infraestrutura nas regiões da Rússia estimularão o lançamento de projetos promissores e o crescimento de investimentos privados e abrirão oportunidades adicionais para grandes e pequenas e médias empresas. que constituem a espinha dorsal da economia e, em grande parte, constituem um ambiente de negócios moderno e competitivo. É a competição que é o principal motor do desenvolvimento e, acima de tudo, um fator de mercado que retarda o crescimento dos preços. No ano passado, tomamos uma decisão fundamental e sistemática para apoiar as pequenas e médias empresas: cortamos os prêmios de seguro para pequenas empresas pela metade – de 30% para 15%. E, claro, não vamos desistir. Além disso, estamos prontos para dar novos passos para apoiar o empreendedorismo. Hoje, deixe-me falar sobre alguns deles.Em primeiro lugar, sugiro o lançamento de um novo mecanismo de apoio ao crédito a pequenas e médias empresas – a prestação das chamadas garantias “guarda-chuva” – a partir deste ano. É disso que se trata. Nossa instituição de desenvolvimento, a Sociedade das P/M/Empresas fornecerá garantias para empréstimos de bancos parceiros. Em suma, assumirá parte dos riscos das pequenas e médias empresas e tornará o crédito mais acessível a elas. Estima-se que isso permitirá que os empresários atraiam um recurso adicional para o desenvolvimento de até 600 bilhões de rublos até 2024. Em segundo lugar, sei que as empresas, especialmente as pequenas, às vezes reclamam dos altos encargos bancários sobre pagamentos e outras transações. Já ampliamos o sistema de Quick Payments, que permite que os pagamentos sejam feitos com taxas bancárias reduzidas. Com sua ajuda, agora é possível fazer pagamentos sem dinheiro entre indivíduos e empresários. No entanto, até agora, esse mecanismo não é usado tão ativamente quanto poderia ser. Gostaria de lembrar que todos os bancos ditos sistemicamente importantes do país devem estar conectados ao sistema de pagamento rápido até 1º de setembro deste ano. Ao mesmo tempo, acho justo que os maiores façam isso em um futuro muito próximo – até 1º de julho. Além disso, proponho reembolsar integralmente, até o final do ano, às pequenas e médias empresas a comissão que pagam pelo sistema de pagamento imediato quando vendem seus serviços ou bens a empresas, pessoas físicas, cidadãos e eu acho que isso será uma boa notícia para eles. Repito: assim, no final, o custo dos serviços de sistema de pagamento rápido para essas empresas será zero. Com meus colegas e o Governador do Banco Central, discutimos a necessidade de fornecer algum apoio orçamentário para não desestimular as organizações financeiras.Terceiro, as empresas que operam sob o sistema tributário simplificado são agora obrigadas a mudar para o sistema tributário geral, se o limite para o número de funcionários e o volume de receita for excedido. É claro que isso significa uma carga tributária adicional para as empresas e, muitas vezes, esse fator dificulta o crescimento das empresas e faz com que seja necessário recorrer a todos os tipos de artifícios, como a divisão artificial de empresas.A indústria de restaurantes é um excelente exemplo. Proponho-me lançar um projeto piloto especificamente dirigido a empresas deste setor, a partir do próximo ano. A ideia é desenvolver um mecanismo que permita uma transição mais suave e confortável de um sistema tributário para outro. Especificamente, as empresas incluídas neste projeto estarão isentas do pagamento de IVA se sua receita não exceder dois bilhões de rublos por ano. Ao mesmo tempo, eles terão o direito de pagar uma taxa reduzida de contribuição para o seguro de 15%, mesmo que o número de funcionários empregados na empresa aumente para 1.500 pessoas. O limite atual é de 250 pessoas. Vejamos, caros colegas, quais os efeitos que isto terá, em particular sobre a “lavagem” de negócios e o incentivo ao desenvolvimento empresarial. No que diz respeito à “lavagem”, creio que os interessados sabem bem do que se trata aqui: todos os bilhetes são emitidos na caixa, os funcionários são contratados “oficialmente” e a compra de dinheiro. “oficialmente”, através da caixa registradora.[Aplausos]

Obrigado. Eu entendo que falamos a mesma língua. Pela minha parte, farei o possível para garantir que o Estado cumpra as suas obrigações.
Gostaria de acrescentar que já concordamos em isentar da declaração de impostos os empresários que usam o sistema tributário simplificado e usam caixas registradoras de controle . Gostaria de chamar a atenção dos meus colegas do Governo e do Parlamento: o projeto de lei em questão foi aprovado em primeira leitura no ano passado, mas desde então os trabalhos estagnaram. Peço que seja concluído o mais rápido possível.

Em quarto lugar, é necessário libertar as pequenas e médias empresas do controle antimonopólio grosseiramente excessivo. Muitos dos limites estabelecidos aqui não foram revisados por um longo tempo e não correspondem às realidades econômicas modernas. A economia está crescendo, os negócios estão crescendo. Por exemplo, o controle antimonopólio cobre todas as empresas com receitas superiores a 400 milhões de rublos por ano. Sugiro dobrar esse limite para 800 milhões de rublos, o que salvará um grande número de empresas em crescimento da burocracia e dos relatórios tediosos e desnecessários. Proponho estabelecer o mesmo limite superior para o controle de fusões e aquisições. Ou seja, se o valor da transação não ultrapassar 800 milhões de rublos, ela não terá que ser aprovada pelas autoridades antimonopólio.Finalmente, em quinto lugar, as medidas que estimulariam a demanda pelos produtos dos empresários, e em todos os setores da economia, são hoje particularmente relevantes. Nesse sentido, proponho aumentar a participação de bens e serviços que nossas grandes empresas e nossos clientes estaduais e municipais devem adquirir de pequenas e médias empresas, inclusive de organizações sem fins lucrativos: essa participação deve ser de pelo menos 25%. Tivemos muitas discussões sobre isso. Quero deixar claro que estamos falando de empresas que atuam de acordo com a Lei Federal 223 e aquelas que atuam com órgãos estaduais e municipais de acordo com a Lei Federal 44. Há muitas nuances aqui, eu entendo. Compreendo perfeitamente que existem certos tipos de bens que a indústria russa nem sequer produz. Mas a base deve ser como eu disse, e o governo cuidará das nuances.Além disso, é necessário reduzir o prazo de pagamento de bens e serviços de 30 para 15 dias úteis – medida também de extrema importância. E para pequenas empresas e organizações sociais sem fins lucrativos, até quinze a sete dias. Claro, essas preferências devem ser dadas a empresas que realmente funcionam, e não a todos os tipos de escritórios fictícios e afiliados. Peço às autoridades reguladoras que levem esta questão em consideração. Ao mesmo tempo, instruo o governo a prestar especial atenção em garantir que as compras para as necessidades do Estado sejam feitas principalmente de fabricantes russos – é claro, respeitando todas as regras de concorrência interna neste caso.

Senhoras e senhores ! Já disse hoje que a cooperação internacional é importante para lidar com as consequências sociais e econômicas da epidemia. Devemos ainda mais unir forças em face dos desafios comuns, sistêmicos e de longo prazo que não dependem das condições do mercado ou das disputas políticas, mas determinam de maneira crucial o futuro de qualquer civilização. Do que estou falando agora, o que quero dizer? Em primeiro lugar, estou falando sobre a agenda do clima. Os cientistas estimam que, como resultado da atividade humana, mais de dois trilhões de toneladas de gases de efeito estufa se acumularam na atmosfera da Terra. A cada ano, esse volume aumenta em 50 bilhões de toneladas, o que aquece gradativamente o planeta. Muitas vezes ouvi pessoas dizerem que a Rússia não está realmente interessada em resolver os problemas globais. Posso dizer logo de cara que isso é um absurdo, um mito, até mesmo um exagero absoluto. Como outros países, estamos cientes dos riscos e correção nesta área, incluindo desertificação, erosão do solo e degelo do permafrost. Muitas pessoas na audiência conhecem e trabalham no Ártico: temos cidades inteiras no Ártico construídas sobre permafrost. Neste contexto, quais serão as consequências para a Rússia? Claro, estamos preocupados com isso. Sempre apoiamos a implementação da Convenção-Matriz das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, o Protocolo de Quioto e o Acordo de Paris. Deixe-me enfatizar: não há clima russo, europeu, asiático ou americano distinto. Todos os nossos países têm uma responsabilidade comum pelo mundo moderno e pela vida das gerações futuras.Devemos deixar de lado diferenças políticas e outras e não transformar uma transição para a ‘neutralidade de carbono’ em um instrumento desleal quando, sob o pretexto de uma pegada de carbono, são feitas de distorção de investimentos e fluxos de comércio. Para o bem de alguém, enquanto restringe o acesso à tecnologia verde de ponta, o que se torna um fator de atraso para alguns países e fabricantes. Como vemos a contribuição do nosso país na luta contra as mudanças climáticas? Estou confiante de que, devido ao tamanho, posição e papel da Rússia no mundo, com os projetos ambientais e climáticos de nosso país aumentando, um papel de liderança nos esforços globais de conservação do clima valerá por muitas décadas. Estabelecemos como meta que, nos próximos 30 anos, o volume de líquidas de gases de efeito estufa na Rússia seja menor do que na Europa. Estou convencido de que esta é uma meta ambiciosa, mas alcançável, e apelo ao governo para que desenvolva um plano de ação detalhado sobre o assunto até 1º de outubro deste ano. Discutiremos esse assunto em outra reunião. Quais são as áreas em que planejamos trabalhar? O primeiro diz respeito a projetos que visam reduzir o volume de buscar em setores da economia. Já disse que a indústria de energia russa está aumentando a participação das fontes de baixo carbono, principalmente por meio da construção de usinas nucleares, hidrelétricas e fontes renováveis.Temos as maiores reservas de gás do mundo, e o gás é carbono, mas é o carbono mais puro, e simplesmente não seremos capazes de fazer sem ele durante o período de transição.Aliás, a Rússia já está criando a infraestrutura necessária para a produção de hidrogênio por meio da indústria nuclear, que será utilizado como matéria-prima, combustível e carreador de energia, especialmente na metalurgia, produção de cimento e transporte.Também continuaremos a reduzir as emissões da produção de hidrocarbonetos. Continuaremos trabalhando no uso do gás associado. Na verdade, de todos os países produtores de petróleo, provavelmente somos o maior usuário desse tipo de gás no mundo. Vamos modernizar profundamente o setor de energia térmica e eletrificar a infraestrutura de transporte de gás. Também planejamos melhorar ainda mais a eficiência energética em sistemas residenciais e de aquecimento, converter o transporte público em motores a gás, eletricidade e híbridos e reduzir a intensidade de emissão de materiais de construção. Em suma, estamos a falar de uma renovação tecnológica transversal de toda a economia e infraestrutura.É óbvio que o lançamento de tais projetos requer incentivos por meio de instrumentos de mercado. Para tanto, estamos começando a emitir “títulos verdes” subsidiados pelo governo e desenvolvendo critérios de desempenho para projetos ambientais ou, na linguagem dos especialistas, “taxonomia verde”.Mas para resolver o problema do aquecimento global, reduzir as emissões por si só certamente não é suficiente. Para alcançar o que se chama de neutralidade de carbono, um indicador importante é a absorção de gases de efeito estufa. É necessário reduzir a quantidade que já se acumulou na atmosfera, e nossa principal tarefa aqui é aprender a capturar, armazenar e utilizar o dióxido de carbono de todas as fontes.A segunda área de trabalho está relacionada a isso. Literalmente diante de nossos olhos, uma indústria inteira está sendo criada no mundo, um mercado fundamentalmente novo, no qual circularão as chamadas unidades de carbono. Muitas pessoas, principalmente empresas do setor de energia, sabem o que são essas unidades, mas deixe-me explicar. É um tipo de ativo que descreve a quantidade de terra ou floresta que absorve emissões nocivas para a atmosfera. Em outras palavras, se você fez um trabalho adicional em um local e aumentou sua capacidade de absorção, significa que você criou uma certa quantidade de unidades de carbono. Ainda hoje, muitos países e associações planejam aceitar essas unidades dos exportadores,A Rússia tem um enorme potencial de absorção em florestas, tundras, fazendas e pântanos. Assim, nosso país possui um quinto das florestas mundiais, que ocupam cerca de 10 milhões de quilômetros quadrados. De acordo com especialistas e cientistas, eles já absorvem bilhões de toneladas de dióxido de carbono equivalente por ano.
Repito, a importância do potencial natural da Rússia para a estabilidade climática de todo o planeta é enorme, simplesmente colossal. E, claro, graças às suas vantagens naturais, a Rússia pode ocupar um lugar especial no mercado mundial de unidades de carbono. Para isso, é necessário aumentar a eficiência do uso das florestas e dos solos, aumentar a sua capacidade de absorção, nomeadamente aumentando as áreas de reflorestamento, combatendo incêndios florestais, desenvolvendo áreas naturais imaculadas, reservas naturais e parques nacionais – é isso que somos fazendo e pretendendo fazer no futuro – e introduzindo novas tecnologias agrícolas para a restauração do solo.

E aqui podemos alcançar um efeito triplo de uma vez. Em primeiro lugar, investindo em tecnologia, proteção florestal e melhoramento do solo, melhoraremos a proteção ambiental de nossos cidadãos, de nossas cidades e dos territórios onde vivem. Em segundo lugar, criaremos empregos em novas indústrias de alta tecnologia de uso de gases de efeito estufa. E, terceiro, criaremos nosso próprio fator competitivo adicional para nossos exportadores em mercados estrangeiros. Diz respeito a muitas pessoas que estão na sala agora. Peço que isso seja entendido como uma mensagem direta às empresas russas que estão comprando, começando a comprar ou considerando comprar unidades de carbono no exterior ou planejando fazê-lo no futuro. Em vez disso, seria necessário investir recursos em projetos climáticos em nosso país. No longo prazo, os benefícios seriam maiores para aqueles que o fazem. O benefício econômico será maior, esse trabalho será mais eficiente e promissor para o futuro. Nesse contexto, gostaria de observar que, de acordo com especialistas, as receitas da nova indústria climática no mercado russo – cifras igualmente importantes – podem ultrapassar US $ 50 bilhões por ano no futuro próximo. Em suma, é uma área interessante e lucrativa para investimentos de empresas nacionais e estrangeiras. Convidamos parceiros interessados a participar deste trabalho. Vamos criar todas as condições necessárias para isso. Aqui, gostaria de me concentrar em algumas questões que são de fundamental importância para os projetos climáticos na Rússia. O que quero dizer com isso? Precisamos elaborar detalhadamente os critérios para esses projetos, a fim de determinar em quais campos e em quais locais eles devem ser lançados e quais tecnologias usar. Devemos também criar um sistema transparente e objetivo de avaliação dos resultados dos projetos climáticos; essa é uma parte muito importante do que estou falando agora, ou seja, registrar a capacidade de absorção atual dos sites e aquela que será obtida após a implantação do projeto. Na verdade, calculando o “delta” na forma das unidades de carbono que acabei de mencionar. O principal é estabelecer um monitoramento da emissão e absorção de gases de efeito estufa com base em observações espaciais, tecnologias digitais e métodos de inteligência artificial. Esse sistema nacional já está sendo construído na Rússia, usando o potencial de nossa ciência. Aqui estamos criando uma rede de “polígonos de carbono”, onde o controle das emissões e absorção de dióxido de carbono é praticado em tempo real, onde o estado dos sistemas naturais, a qualidade da água e outros parâmetros são avaliados.Também organizaremos um mercado piloto de carbono no território do Oblast de Sakhalin. Esta experiência será um passo em direção à neutralidade de carbono, a fim de criar um mercado nacional de comercialização de unidades de carbono. Eu sei que um sistema semelhante está em obras para ser lançado em outros países. E aqui está outra tarefa importante: diz respeito ao reconhecimento mútuo da contabilização das emissões e remoções de gases de efeito estufa. Isso requer um sistema transparente de estatísticas climáticas, entendimento entre as nações e, é claro, pesquisa conjunta. Também estamos abertos a essa cooperação. Encarrego o governo de estabelecer uma estrutura regulatória abrangente para projetos climáticos na Rússia até julho de 2022, tanto no nível das leis federais quanto nos métodos e regulamentos departamentais, de modo que as empresas, tanto nacionais quanto estrangeiras, possam desenvolver e implementar seus planos em esta área com base em regras e critérios claros e compreensíveis.

Caros colegas, gostaria de concluir minhas observações repetindo que, apesar de todos os desafios colocados pela pandemia global, a vida está gradualmente voltando ao normal. Um excelente exemplo disso, repito, é nosso encontro em São Petersburgo. E na próxima semana, a capital do norte da Rússia sediará o Campeonato Europeu de Futebol. A este respeito, gostaria de enviar meus melhores votos ao nosso grande amigo, o emir do Qatar. Ontem foi o aniversário dele. . Nós o parabenizamos, Vossa Alteza. Não tenho dúvidas de que o Catar vai receber o campeonato mundial de futebol no próximo ano com grande sucesso.Esses grandes eventos e fóruns realmente reúnem pessoas de diferentes países. Muitos dos representantes de negócios presentes na sala sabem muito bem que é a comunicação direta baseada na confiança mútua que impulsiona os projetos e iniciativas de negócios e, portanto, a economia global como um todo. A Rússia criará todas as oportunidades para esta comunicação, para a troca de experiências, para a demonstração das mais avançadas conquistas da ciência e tecnologia. Agradeço sua paciência e atenção, e desejo muito sucesso ao fórum. Muito obrigado.


Fonte: Site oficial do Kremlin
Tradução de Christelle Nenh para Donbass Insider

Telegram

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s